segunda-feira, 15 de maio de 2017

Coreia Popular testa com sucesso novo míssil Hwasong-12

O foguete balístico estratégico Hawsong-12 já tinha sido apresentado ao público no dia 15 de abril, durante o gigantesco desfile militar em comemoração ao 105º aniversário de nascimento do Presidente Eterno KIM IL SUNG, mas na época a mídia ocidental havia posto em prova a eficácia do novo armamento.

Com o pleno apoio ao ambicioso projeto de construção de uma potência nuclear do Marechal Supremo KIM JONG UN, os cientistas e técnicos de desenvolvimento balístico da RPDC realizaram com total êxito, no dia 14 de maio de Juche 106 (2017), o lançamento de teste do foguete balístico estratégico de médio e longo alcance terra-terra de nome "Hwasong-12", recentemente desenvolvido.

KIM JONG UN, Presidente do Partido do Trabalho da Coreia e do Comitê de Estado da República Popular da Coreia e Comandante Supremo do Exército Popular da Coreia, acompanhou as movimentações no campo de teste, que ocorreram de madrugada e no início da manhã. Quando viu o foguete, mostrou-se muito alegre pelo desenvolvimento do "foguete Juche", outro sistema perfeito de arma adequado a ideia da estratégia de tática militar do Partido e da demanda da atual época.

O foguete balístico estratégico Hawsong-12 foi apresentado pela primeira vez ao público no dia 15 de abril, durante o gigantesco desfile militar em comemoração ao 105º aniversário de nascimento do Presidente Eterno KIM IL SUNG. Na época, a mídia ocidental insistiu em dizer que os novos armamentos eram falsos e que apenas as carcaças apareciam no desfile. Hoje a Coreia provou que os novos mísseis estão prontos para defender os interesses do povo coreano a qualquer momento.

O lançamento do míssil Hawsong-12 teve como objetivo confirmar dados estratégicos e técnicos e testar as características do novo foguete, que é capaz de carregar uma grande e poderosa ogiva nuclear. O teste tinha como objetivo também aumentar ao máximo a capacidade de altura de voo, levando em conta a segurança dos países vizinhos.

Às 4h58min da madrugada de 14 de maio, após ordem do Marechal, o foguete foi lançado.

Navegando em um trajeto pré-planejado, o novo projétil subiu até mais de 2.111,5 km, altura vertical máxima já alcançada por um míssil norte-coreano, e em seguida caiu exatamente na zona marítima considerada como 'em branco', em alto-mar, a 787km de distância de onde foi lançado.

Após o sucesso do lançamento, foram confirmardas todas as características técnicas dos sistemas de indução e estabilidade, a estrutura, a compressão, a revisão do desenho do projeto e o disparo do míssil, criado por cientistas e técnicos exclusivamente coreanos. Além disso, se reafirmaram as condições de navegação real do nosso invento e a real confiabilidade do motor.

Também, em um rigoroso ambiente de interrupção brusca do projétil, se comprovou a característica de indução final teledirigida da cabeça do míssil e a exatidão da operação do sistema de explosão da ogiva nuclear.

Após o teste, o Máximo Dirigente KIM JONG UN alegremente abraçou os funcionários e militares envolvidos no exitoso teste e elogiou muito seus esforços para tornar a Coreia Socialista uma nação pronta para responder a qualquer tipo de agressão imperialista. Ele também tirou fotos com os funcionários.

O grande sucesso no lançamento do Hwasong-12 demonstra o grande nível da indústria de defesa nacional da Coreia Socialista, conquistado graças à Política Songun e aos grandes esforços do Marechal KIM JONG UN. Isso também simboliza um importante passo na preservação da paz e estabilidade na Península Coreana.

"Ainda que os EUA nos ameaçem e nos chantegeie falando tanto da chamada 'pressão' e introduza nos arredores da Península Coreana seus apetrechos nucleares estratégicos, não poderão sair daqui ilesos", disse KIM JONG UN, destacando ironicamente o estilo covarde dos estadunidenses, que violam de maneira militar os países sem armas nucleares e outras nações mais fracas. O Marechal também advertiu os Estados Unidos dizendo que a Coreia do Norte está completamente pronta para qualquer atrevida provocação militar vinda dos EUA.

O Marechal também disse: "O sistema de armas mais aperfeiçoado do mundo não pode ser um objetivo monopolizado pelos EUA. Eles verão sem falta o dia em que nós poderemos utilizar os correspondentes meios de represália, eles verão com os próprios olhos se os mísseis balísticos coreanos ameaçam ou não o seu país". Mais adiante, ele também destacou que "os Estados Unidos não poderão evitar uma calamidade nunca provada antes caso se atrevam a atentar contra a RPDC (...); os EUA não devem esquecer nem se fazer de mal-entendidos de que seu próprio território e sua zona de operações no Pacífico estão sob nosso alcance de golpe".

Estimulando os operários, técnicos e cientistas da fábrica, o Marechal KIM JONG UN lhes deu a ordem de fabricar muito mais armas nucleares de alta precisão e diversificar os meios de ataque nuclear e acelerar os ensaios necessários até que os EUA e seus aliados voltem a si e procurem uma solução adequada à questão coreana.

Esse sucesso de hoje representa um grande passo para a Coreia Socialista não só defender seu território como também mandar uma mensagem clara aos EUA de que não estão dispostos a deixarem de existir só porque os imperialistas não conseguem aguentar o fato de que um Estado socialista vive sem seus ditames e avança cada vez mais na construção de uma nação próspera e poderosa.

VIVA A LUTA DO POVO COREANO PELA PAZ E INDEPENDÊNCIA!

VIVA A BRILHANTE POLÍTICA SONGUN!

VIDA LONGA AO MARECHAL KIM JONG UN!

MANSE!!!

___________________________________

Centro de Estudos da Política Songun – Brasil

Com informações do texto original extraído do site KCNA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário